• amazing shot

sexta-feira, 1 de janeiro de 2021

Projeto: Anne Frank - 2015-2017

4 Comentários
No dia 14 de junho de 2015 irá fazer 73 anos desde que Anne Frank começou a escrever em seu diário, Kitty. Durante dois anos Anne escreveu as dificuldades de como era viver com mais sete pessoas atrás de uma porta secreta em cima do escritório onde seu pai trabalhava. Anne conta como era viver durante a segunda guerra mundial, seus desejos, suas vontades, e seu medo de que os encontrassem e os levassem a campos de concentração. Anne tinha apenas 13 anos quando começou a escrever em seu diário, entendia de política, falava três linguas, e gostava de ler. 
Quando não estava escrevendo em seu diário estava criando confusão com alguém, sempre se sentiu deslocada, como se ninguém a entendesse, mas Kitty, o diário, a entendia. Kitty era o seu melhor amigo e seu confessionário, Anne conta como foi seu primeiro beijo, seu primeiro amor e as mudanças de seu corpo, 
No dia primeiro de Agosto de 1944, Anne escreveu sua última carta, suas últimas palavras, mostrando ao mundo seus medos, defeitos e vontades, seu diário virou livro, traduzido e publicado em todo o mundo.

No dia 14 de junho de 2015 começaremos a publicar a cada dia uma carta de Anne, revivendo como se fosse hoje todos os momentos que Anne passou escondida, com medo, sendo apenas uma garota. A cada dia que Anne escreveu, postaremos para que todos possam acompanhar quem foi e quem sempre será, Anne Frank.





Sexta-feira, 12 de junho de 1942
Domingo, 14 de junho de 1942
Segunda-feira, 15 de junho de 1942
Sábado, 20 de junho de 1942
Sábado, 20 de junho de 1942 (2)
Domingo, 21 de junho de 1942
Quarta-feira, 24 de junho de 1942
Terça-feira, 30 de junho de 1942



Sexta-feira, 3 de julho de 1942
Manhã de domingo, 5 de julho de 1942
Quarta-feira, 8 de julho de 1942
Quinta-feira, 9 de Julho de 1942
Sexta-feira, 10 de julho de 1942.
Sábado, 11 de julho de 1942.
Sexta-feira, 14 de agosto de 1942
Sexta-feira, 21 de agosto de 1942


Quarta-feira, 2 de setembro de 1942
Segunda-feira, 21 de setembro de 1942
Sexta-feira, 25 de setembro de 1942
Domingo, 27 de setembro de 1942
Segunda-feira, 28 de setembro de 1942
Terça-feira, 29 de setembro de 1942


Quinta-feira, 1 de outubro de 1942
Sábado, 3 de outubro de 1942
Sexta-feira, 9 de outubro de 1942
Sexta-feira, 16 de outubro de 1942
Terça-feira, 20 de outubro de 1942
Quinta-feira, 29 de outubro de 1942



Sábado, 7 de novembro de 1942
Segunda-feira, 9 de novembro de 1942
Terça-feira, 10 de novembro de 1942
Quinta-feira, 12 de novembro de 1942
Terça-feira, 17 de novembro de 1942
Quinta-feira, 19 de novembro de 1942
Sexta-feira, 20 de novembro de 1942
Sábado, 28 de novembro de 1942
Segunda-feira, 7 de dezembro de 1942
Terça-feira, 10 de dezembro de 1942
Domingo, 12 de dezembro de 1942
Terça-feira, 22 de dezembro de 1942

Quarta-feira, 13 de janeiro de 1943
Sábado, 30 de janeiro de 1943


Sexta-feira, 5 de fevereiro de 1943
Sábado, 27 de fevereiro de 1943






Quarta-feira, 10 de março de 1943
Sexta-feira, 12 de março de 1943
Quinta-feira, 18 de março de 1943
Sexta-feira, 19 de março de 1943
Quinta-feira, 25 de março de 1943
Sábado, 27 de março de 1943


Quinta-feira, 1º de abril de 1943
Sexta-feira, 2 de abril de 1943
Quinta-feira, 27 de abril de 1943

Sábado, 11 de maio de 1943
Terça-feira, 18 de maio de 1943



Domingo, 13 de junho de 1943
Terça-feira, 15 de junho de 1943



Sábado, 11 de julho de 1943
Terça-feira, 13 de julho de 1943
Sexta-feira, 16 de julho de 1943
Segunda-feira, 19 de julho de 1943
Sexta-feira, 23 de julho de 1943
Segunda-feira, 26 de julho de 1943
Terça-feira, 29 de julho de 1943


Terça-feira, 3 de agosto de 1943
Quarta-feira, 4 de agosto de 1943
Quinta-feira, 5 de agosto de 1943
Segunda-feira, 9 de agosto de 1943
Terça-feira, 10 de agosto de 1943
Quarta-feira, 18 de agosto de 1943
Sexta-feira, 20 de agosto de 1943
Segunda-feira, 23 de agosto de 1943



Sexta-feira, 10 de setembro de 1943
Quinta-feira, 16 de setembro de 1943
Quarta-feira, 29 de setembro de 1943

Domingo, 17 de outubro de 1943
Sexta-feira, 29 de outubro de 1943



Quarta-feira, 3 de novembro de 1943
Segunda-feira, à noite, 8 de novembro de 1943
Quinta-feira, 11 de novembro de 1943
Quarta-feira, 17 de novembro de 1943
Sábado, 27 de novembro de 1943



Segunda-feira, 6 de dezembro de 1943
Quarta-feira, 22 de dezembro de 1943
Sexta-feira, 24 de dezembro de 1943
Sábado, 25 de dezembro de 1943
Segunda-feira, 27 de dezembro de 1943
Quarta-feira, 29 de dezembro de 1943


Domingo, 2 de janeiro de 1944
Quarta-feira, 5 de janeiro de 1944
Quinta-feira, 6 de janeiro de 1944
Sexta-feira, 7 de janeiro de 1944
Quarta-feira, 12 de janeiro de 1944
Sábado, 15 de janeiro de 1944
Sábado, 22 de janeiro de 1944
Segunda-feira, 24 de janeiro de 1944
Quinta-feira, 27 de janeiro de 1944
Sexta-feira, 28 de janeiro de 1944



Quinta-feira, 3 de fevereiro de 1944
Sábado, 12 de fevereiro de 1944
Domingo, 13 de fevereiro de 1944
Segunda-feira, 14 de fevereiro de 1944
Quarta-feira, 16 de fevereiro de 1944
Sexta-feira, 18 de fevereiro de 1944
Sábado, 19 de fevereiro de 1944
Quarta-feira, 23 de fevereiro de 1944
Domingo, 27 de fevereiro de 1944
Segunda-feira, 28 de fevereiro de 1944

Quarta-feira, 1º de março de 1944
Quinta-feira, 2 de março de 1944
Sexta-feira, 3 de março de 1944
Sábado, 4 de março de 1944
Segunda-feira, 6 de março de 1944
Terça-feira, 7 de março de 1944
Domingo, 12 de março de 1944
Terça-feira, 14 de março de 1944
Quarta-feira, 15 de março de 1944
Quinta-feira, 16 de março de 1944
Sexta-feira, 17 de março de 1944
Domingo, 19 de março de 1944
Segunda-feira, 20 de março de 1944
Quarta-feira, 22 de março de 1944
Quinta-feira, 23 de março de 1944
Segunda-feira, 27 de março de 1944
Terça-feira, 28 de março de 1944
Quarta-feira, 29 de março de 1944
Sexta-feira, 31 de março de 1944

Sábado, 1º de abril de 1944
Segunda-feira, 3 de abril de 1944
Terça-feira, 4 de abril de 1944
Quinta-feira, 6 de abril de 1944
Terça-feira, 11 de abril de 1944
Sexta-feira, 14 de abril de 1944
Sábado, 15 de abril de 1944
Domingo de manhã, pouco antes das onze horas, 16 de abril de 1944
Segunda-feira, 17 de abril de 1944
Terça-feira, 18 de abril de 1944
Quarta-feira, 19 de abril de 1944
Sexta-feira, 21 de abril de 1944
Terça-feira, 25 de abril de 1944
Quinta-feira, 27 de abril de 1944
Sexta-feira, 28 de abril de 1944

Terça-feira, 2 de maio de 1944
Quarta-feira, 3 de maio de 1944
Sexta-feira, 5 de maio de 1944
Sábado, 6 de maio de 1944
Domingo de manhã. 7 de maio de 1944
Segunda-feira, 8 de maio de 1944
Terça-feira, 9 de maio de 1944
Quarta-feira, 10 de maio de 1944
Quinta-feira, 11 de maio de 1944
Sábado, 13 de maio de 1944
Terça-feira, 16 de maio de 1944
Sexta-feira, 19 de maio de 1944
Sábado, 20 de maio de 1944
Segunda-feira, 22 de maio de 1944
Quinta-feira, 25 de maio de 1944
Sexta-feira, 26 de maio de 1944
Quarta-feira, 31 de maio de 1944

Segunda-feira, 5 de junho de 1944
Terça-feira, 6 de junho de 1944
Sexta-feira, 9 de junho de 1944
Terça-feira, 13 de junho de 1944
Quarta-feira, 14 de junho de 1944
Quinta-feira, 15 de junho de 1944
Sexta-feira, 16 de junho de 1944
Sexta-feira, 23 de junho de 1944
Terça-feira, 27 de junho de 1944
Sexta-feira, 30 de junho de 1944
Quinta-feira, 6 de julho de 1944
Sábado, 8 de julho de 1944
Sábado, 15 de julho de 1944
Sexta-feira, 21 de julho de 1944


Terça-feira, 1º de agosto de 1944

EPÍLOGO


Compre este livro:
Leia »

A Culpa é das Estrelas

41 Comentários
A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.





Compre este livro:
Leia »

quinta-feira, 31 de dezembro de 2020

O Menino do Pijama Listrado

Deixe um comentário

Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz ideia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga.Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel,um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. "O Menino do Pijama Listrado" é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.




Capítulo 1 - Bruno faz uma descoberta
Capítulo 2 - A casa nova
Capítulo 3 - O caso perdido
Capítulo 4 - O que eles viram atravéz da janela
Capítulo 5 - Proibido entrar em todos os momentos sem exeção
Capítulo 6 - A criada muito bem paga
Capítulo 7 - Como a mãe levou o crédito por algo que não fez
Capítulo 8 - Por que a avó foi embora abruptamente
Capítulo 9 - Bruno se lembra de como gostava de explorar
Capítulo 10 - O ponto que virou uma mancha, que virou um vulto, que virou uma pessoa, que virou um menino
Capítulo 11- O fúria
Capítulo 12 - Shmuel pensa numa resposta para a pergunta de Bruno
Capítulo 13 - A garrafa de vinho
Capítulo 14 - Bruno conta uma mentira perfeitamente razoável
Capítulo 15 - Algo que ele não devia ter feito
Capítulo 16 - O corte de cabelo
Capítulo 17 - A mãe consegue o que queria
Capítulo 18 - Planejando a última aventura
Capítulo 19 - O que aconteceu no dia seguinte
Capítulo 20 - O último capítulo

Compre este livro:
Leia »

O Doce Veneno do Escorpião - Bruna Surfistinha

Deixe um comentário
Neste livro você vai conhecer detalhes reveladores da menina de classe média alta que trocou os finais de semana com a família no Guarujá para se prostituir aos 17 anos. O livro traz ainda um diário secretíssimo de Bruna Surfistinha, com as histórias mais ousadas que ela não teve coragem de publicar no blog.

Parte 1
Parte 10
Parte 11

Compre Este Livro:
Leia »

O Lado Bom da Vida

Deixe um comentário

Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.

Capitulo - 4 - O pior fim imaginável
Capitulo - 5 - Só tenho amor por você
Capitulo - 7 - O jantar formal
Capitulo - 14 - Canto e soletro e brado
Capitulo - 18 - Colega Boca Suja
Capitulo - 19 - O fim implícito
Capitulo - 22 - Caixa “Pat”
Capitulo - 24 - Invasão Asiática
Capitulo - 27 - Exigirei o primeiro lugar
Capitulo - 28 - A montagem de meu filme
Capitulo - 39 - Mad Nipper
Capitulo - 40 - Como ela está?
Capitulo - 41 - Preciso de um enorme favor
Capitulo - 42 - A melhor das intenções
Capitulo - 43 - Ahá!

Compre este livro:

Leia »

Quem é você, Alasca?

3 Comentários

“...se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela, um furacão.” Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras – e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Rabelais. Inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para seu labirinto e o catapultará em direção ao “Grande Talvez”.

Antes


Depois

Compre este livro:
Leia »